O Projeto 2401: EUA avançam rápido rumo à legalização da maconha

Por: Paulo Mussoi

Parece incrível, mas justamente o país que mais incentiva a guerra às drogas – que nos últimos 50 anos não resolveu a questão do abuso, matou milhões de inocentes, superlotou cadeias, alimentou máfias e cartéis, gerou fortunas excusas e impôs sanções comerciais às nações que tentaram caminhos alternativos – agora está caminhando ligeiro para ser o primeiro país do mundo a legalizar a maconha. E legalizar na acepção completa da palavra, isto é, descriminando o uso e regulamentando a produção e a venda, tornando a erva um produto tão corriqueiro como um charuto, ou uma garrafa de uísque.

É claro que, na prática, ainda falta um ou dois anos para que isso ocorra, mas tudo indica que o caminho é sem volta. Basta olhar o que vem acontecendo nos últimos meses em diversos estados americanos – especialmente nos da Costa Oeste. São diversos os projetos de lei em votação – ou em vias de – tratando da droga. Nos estados mais conservadores, como a Flórida, a discussão ainda versa sobre a regulamentação da venda da maconha medicinal. Nos mais avançados, como a Califórnia e Washington, já se discute textualmente a legalização completa.

O que talvez seja o exemplo mais avançado até o momento neste sentido ocorre nesta quarta-feira, em Washington, quando deputados locais irão votar um projeto de lei que propõe a legalização total da posse, do uso, da produção e da venda regulada de maconha no estado. A proposta prevê que todos os impostos e restrições ao uso e comercialização da droga sejam iguais ao que já se faz hoje com o álcool, e ainda sugere que venda seja feita nas próprias “liquor stores”, onde os americanos tradicionalmente compram bebidas alcoólicas desde o fim da Lei Seca, em 1933.

É verdade que nem os próprios autores do projeto, os deputados Roger Goodman, Dave Upthegrove, Sherry Appleton, Mary Lou Dickerson, Scott White, Mary Ellen Roberts, Maralyn Chase, Sharon Nelson, Jamie Pedersen e Jim Moeller, todos do Partido Democrata, acreditam que a proposta seja aprovada por completo já nessa primeira votação. Mas o simples fato de um projeto como esse ser levado a plenário já é uma senhora evolução no debate público e na visão que classe política americana como um todo tem sobre o tema.

Processo parecido ocorre na Califórnia, onde os deputados que defendem a idéia da legalização total (aceita até pelo governador republicano Arnold Schwarzenegger, como forma de estimular uma indústria evidentemente lucrativa, aumentar a receita tributária e combater a crise) pretendem estar aptos a votar uma proposta semelhante antes do mês de novembro.

A sugestão de legalização feita pelos deputados democratas de Washington – conhecida como “Projeto 2401” – mesmo que não aprovada já entrará para a história. É um sinal evidente da imensa quebra de paradigma que está por vir. E, quem diria, justo da nação que inventou a Guerra às Drogas e satanizou o uso de maconha.

Resta saber, muito em breve, como os EUA lidará com o evidente paradoxo que será gerado entre a postura cada vez mais liberal de sua sociedade e a posição ainda intransigente – e sem previsão de mudanças – de sua política externa. Dois interesses poderosos e completamente antagônicos, que quando se atritarem serão nitroglicerina pura. É esperar para ver.

http://apps.leg.wa.gov/billinfo/summary.aspx?bill=2401&year=2010#history

Fonte:  Blog Sobre Drogas O Globo.

Anúncios

Sobre brigadasonora

Brasileiro, Corinthiano e Andarilho.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s