No reggae, Minc defende descriminalização da maconha

Marcha da maconhaNo balanço do reggae, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, protagonizou nesta segunda-feira uma aparição que promete se tornar o mais novo sucesso do YouTube. Durante show da banda de reggae Tribo de Jah, na Chapada dos Veadeiros (GO), Minc subiu ao palco e, com microfone em punho, fez um breve discurso de cerca de quatro minutos, abordando temas diversos: da descriminalização da maconha à vitória do Brasil sobre a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Embalado pela batida do reggae, Minc criticou o desmatamento da floresta Amazônica e do cerrado brasileiro. “Nós dependemos dos seringueiros, castanheiros, índios e da rapaziada para proteger as nossas florestas.” E continuou, em tom elevado: “Temos de acabar com a impunidade daqueles que desmatam.”

Para entrar no tema das drogas, Minc reproduziu a estratégia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e emplacou uma metáfora futebolística. Depois de dizer que “ontem (referindo-se ao dia 6 de setembro, quando a seleção brasileira de futebol goleou a Argentina) nós metemos 3 a 1 contra os nossos hermanos”, Minc afirmou que no futebol o Brasil está à frente da Argentina, mas o mesmo não ocorre quanto à descriminalização do uso da maconha. “Os juízes da Argentina descriminalizaram. O usuário não é criminoso. Nesse jogo a gente tá perdendo aqui. Nós vamos virar esse jogo para acabar com a hipocrisia”, disse o ministro, ao som de vivas.

Procurada pela reportagem, a assessoria do ministro afirmou que Minc compareceu ao evento “de livre vontade”. “Ele estava na região com um amigo e resolveu conferir o evento”, disse. A assessoria confirmou que o ministro subiu ao palco a convite dos integrantes da banda e, no momento do show, estava relaxado.

fonte: O Estadão

Anúncios

Sobre brigadasonora

Brasileiro, Corinthiano e Andarilho.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para No reggae, Minc defende descriminalização da maconha

  1. Vitor disse:

    Léo, essa matéria vc pegou na íntegra no Estadão? só pra saber mesmo. a galera foi meio sarcástica ao dizer q o ministro estava relaxado né…hehehehehe
    e si tivesse mesmo, melhor ainda!!!

    valeu pela luta mano, ela é muito válida, nem tanto pela questão em si (que é muito importante), mas pelo fato de levantar a questão da liberdade dos corpos e mentes na nossa sociedade, muito castradora ainda. esses temas se confundem por exemplo com a questão da legalização do aborto, que também trata da liberdade dos corpos e de projetos de vida…

    hacu me jamhô jacô!!! =P

    impej darné!!!

    abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s